Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ventania

In two days tomorrow will be yesterday.



Sexta-feira, 31.12.10

Um bocadinho farta que me digam:

  • Que as sardinhas são para comer à mão
  • Que as pessoas não foram feitas para voar
  • Que a canela não serve para misturar no leite
  • Que importante é ter dinheiro
  • Que as senhoras devem usar saltos
  • Que as molduras servem para pôr fotos
  • Que o chocolate de culinária não é para comer à dentada
  • Que a garrafeira quer-se cheia de pó
  • Que as coisas de marca são melhores
  • Que as férias são para ir à praia
  • Que as coisas velhas são lixo
  • Que caviar é melhor que paté de sardinha
  • Que é chique esticar o cabelo
  • Que o desporto só faz é bem

Cada qual sabe de si, ok? Há coisas que não mudam nem vão mudar nunca. Assim como eu. ;)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 09:35

Sexta-feira, 31.12.10

and kisses. They get wet.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 08:00

Quinta-feira, 30.12.10

Aranhas

Animais fantásticos, maravilhosos mesmo. Não consigo perceber a repulsa de algumas pessoas para com estas fofuxas. Que, para mais, ajudam a livrar o mundo de algumas melgas, essas sim, bichas sanguinárias.

 

Tenho um colega que se pela de medo de aranhas. O mesmo que me conta, para me horrorizar, como, quando era miúdo, ateava fogo a lagartixas dentro duma garrafa. Acho que vou comprar daquelas aranhas de borracha para enfeitar uma certa secretária...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 12:51

Quinta-feira, 30.12.10

It's raining! Smile!!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 08:00

Quarta-feira, 29.12.10

Injustiças

Não, não é sobre o caso Jonas versus Ensitel, que não teria nada de novo a acrescentar. É sobre o injustificado e escandaloso aumento das taxas moderadoras na saúde. Mas este país só anda para trás e este povo conforma-se e segue a vidinha? Paga e não bufa? Eu juro que há uma parte de mim que se passa, que perde a noção e que deixa mesmo de ver. É aquela parte terrorista que tem ganas de colocar explosivos no Ministério da Saúde, pá!

Alguém me explica como é que pessoas que têm 500 euros mensais para viver podem dar-se ao luxo de comer e de vez em quando sujeitar-se a uma doença? Ou quando estiverem doentes não comem? E isso não fará mal à saúde?

 

Este não é um país de exploradores fascistas, é um país de mansos que se deixam ser explorados!

(Preciso dum calmante...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Ventania às 21:31

Quarta-feira, 29.12.10

2009/2010

2008 foi um ano mau, complicado, de mudanças. Depois, em 2009, tudo se agravou e pensei que tinha sido o pior ano de sempre na minha vida. Accomplishments à parte, que cumpri grande parte do que me havia proposto. Mas foi terrível. Sofri, e sofri, e tornei a sofrer tudo de novo, num repeat tão masoquista quanto mágico. Em 2009 esgotei-me. Apesar de ter sido em 2008 que perdi o chão e vi planos quebrarem-se em cacos, 2008 foi a descoberta de mim sem sideshow. It was all about me. E os instantêneos irreais de paixões imensas a inundarem-me… 2010 começou mal, tão mal, e continuou pior do que podia imaginar. Nada, resume-se a nada. Um enorme vazio, buraco negro em que nada se permite respirar, nem o imaterializado raciocínio que deixou de caber nas sinapses. E de repente, out of nowhere, a coragem para dizer “Basta!”, para quebrar o ciclo, e o ciclo quebrou. E entrou a luz, e entraram sorrisos em catadupa, e entrou magia, e entrou encantamento, e entrou um pássaro azul pela janela, e entrou sangue nas artérias, e entrou ar nos sonhos, e entraste tu e não mais saíste de mim.

O pior ano da minha vida acabou por abrir portas ao melhor de mim.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 09:27

Quarta-feira, 29.12.10

...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 08:00

Terça-feira, 28.12.10

E quem diz flores diz...

um bilhetinho, uma carta de amor, um postal daqueles muito pirosos, uma visita surpresa, um mimo. Só porque sim, porque é verdade, porque apeteceu.

(Um sms a meio da tarde a dizer "Sabes que te amo?".) Isto - senhoras e senhores, meninas e meninos - é só isto, que faz toda a diferença do mundo. Que nos faz sentir especiais e amadas. Felizes.

 

 

 

 

 

Imagem roubada da Miss Glitering.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 21:15

Terça-feira, 28.12.10

Dos regressos

Os imbecis permanecem imbecis, os do complexo de superioridade permanecem com complexo de superioridade, os insuportáveis permanecem insuportáveis, os egocêntricos permanecem egocêntricos e os porreiros permanecem porreiros.

E é isto.

 

 

(Pardon my french.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 10:46

Terça-feira, 28.12.10

I'd like you to

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 08:00

Segunda-feira, 27.12.10

...

De repente dei conta que estou sozinha no mundo. Completamente sozinha. Num vácuo que nem eco produz dos meus gritos. E gosto de estar sozinha. Porque se depender só de mim não há ninguém que me vá falhar as promessas, não há ninguém que me volte costas ou que me peça explicação das lágrimas. Ninguém vai duvidar do ponto em que a minha sanidade se encontra, ninguém me vai puxar as orelhas se passar dois dias sem comer e, felizmente, ninguém vai ficar mais só depois de eu morrer. Sozinha, sem ar. De olhos nos olhos da noite, à espera que se apresse e me separe das sombras.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 12:28

Segunda-feira, 27.12.10

I hate mondays

 

Especialmente, esta.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 11:50

Segunda-feira, 27.12.10

Luz

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Ventania às 08:00

Domingo, 26.12.10

Will you ever learn?

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Ventania às 12:17

Domingo, 26.12.10

rescaldo do Natal dos pirolitos

E antecipando já a onda de show-and-tell que vai assolar a blogosfera entre hoje e 3ª feira, adianto já. Não recebi prendas. Nenhuma. Ofereci (poucas) prendas, com muito amor. Simbólicas, todas elas. Ao gajo Sr. Eng.º, mandei-o passear. Que, como sabem (vide post abaixo) é a melhor prenda do mundo.

Bebi pouco vinho do Ti Bento, bebi pouco Porto, bebi pouca aguardente. Poucas azevias, nenhuma lampreia, quase-nada de tronco. Provei as minhas filhós de abóbora e como não tenho nada de modesta, acho mesmo que cada ano ficam melhores (certamente não tem qualquer relação com a quantidade crescente de cachaça que lhes meto). Tive frio, tive sono, estudei, escrevi. Zanguei-me e acho que mandei um psicótico à merda. (Começa a ser tradição de dia 25, só muda o psicótico.) Constipei-me. Tomei pirolitos* para conseguir dormir. Dormi pouco. E voltei a ter pesadelos.

 

 

 

 

 

*alprazolam + diazepam

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 10:53

Domingo, 26.12.10

...

A Papoila gosta de avelãs e eu também. Mas enviei-lhe rabanadas com calda, que já não tenho avelãs. As últimas que comi foram oferecidas por um desconhecido que nunca me viu, apanhadas pelas suas mãos. Dizem-me que é um moço estranho, psicótico e que só come carne de porco. Esteve muito perto de encontrar compreensão num ombro ainda mais psicótico, mas feito essencialmente de carnes brancas, peixe e marisco. Só porque gosto muito do nome dele, e de avelãs. O que me traz de volta à Papoila, que para além de gostar de avelãs ofereceu-me o melhor postal do mundo e mandou-me passear, que como sabem, é a melhor prenda do mundo. E para onde me mandou a Papoila? Para a terra do psicótico das avelãs, onde foi criado por uma loba, ele e o gémeo. O Universo está constantemente a enfiar-nos mensagens pelos olhos dentro. Eu é que tenho pouco jeito para decifrá-las.

A Papoila teve uma sorte do canário e neste mega-evento de troca de postais de Natal, calhou-lhe a mentora, Grande Ursa Pólo Norte. Que goste de avelãs, rabanadas e carne de porco, ou não, rules!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 10:34

Domingo, 26.12.10

Invenções que já faziam falta ou quão idiota consegue uma pessoa sozinha ser:

  • Chocolate sem calorias: pegam na fórmula da Coca-Cola Zero, substituem o aroma de caramelo por cacau e juntam espessantes à base de agar-agar;
  • Canela solúvel, para juntar ao leite ou ao que mais nos aprouver (a canela em pó fica em suspensão)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 10:00

Domingo, 26.12.10

Kiss me stupid

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Ventania às 08:00

Sábado, 25.12.10

Don't say a word

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 08:00

Sábado, 25.12.10

Do Amor, by advogada do diabo

Um dia cresces. Olhas-te ao espelho e sentes-te homem. Vais bater com a cabeça e perceber que nunca soubeste o que é amar. Nunca amaste. Passaste a mão pelo corpo de alguém sem que o toque te provocasse um arrepio pela espinha. Adormeceste sempre. Mesmo que tenhas chorado durante horas com a cabeça enterrada na almofada. Adormeceste sempre. Nunca perdeste o apetite. Nunca te isolaste. Nunca as tuas pernas (e o teu coração) deram, ao mesmo tempo, um impulso na direcção dela. Tiveste-a. Mas também tiveste medo. Deixaste-a ir. Mas ela nunca te deixou ir. Escolheste sempre o caminho mais fácil. Não deste hipótese ao amor. Ele não é simples de se ter. Mas isso é inevitável, quando ainda não se tem a força de um homem. Diz-me, quantas vezes, apanhaste o primeiro comboio e foste ter com ela? Mesmo que isso implicasse ter de passar a noite na estação, ou ter de fazer uma directa? Quantas vezes lhe vendaste os olhos e lhe tapaste os ouvidos e a guardaste em ti? Quantas vezes depois de ela te ter dito "desisto" lhe refutaste os argumentos? Diz-me! Não sabes o que é sentir o estômago a dilatar, os olhos a arder. As mãos frias no Verão e suores quentes no Inverno. Não sabes o que é escrever uma carta de amor pirosa e rasgá-la logo depois com vergonha. Não sabes o que é adormecer a olhar para o telemóvel à espera de uma chamada ou de uma mensagem. Ou como se fica quando somos rejeitados. Para ti, o tempo nunca parou nem nunca avançou depressa demais. Tem o equilíbrio que lhe conhecemos. E tudo é simples e descomplexo como quando temos cinco anos. Nunca amaste, meu querido. Não me venhas agora dizer que sabes o que é a vida.

 

advogada do diabo

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 02:08

Pág. 1/5



Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Dezembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031