Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

In two days tomorrow will be yesterday.



Quinta-feira, 17.03.11

purga

Ele odeia que ela não responda às mensagens e e-mails que lhe envia com tanto carinho.

Ele odeia que ela pareça não sentir falta dele, a não ser quando acha que está em risco de perdê-lo.

Ele odeia saber que ela finge ser mais ocupada do que realmente é para não partilhar mais tempo com ele.

Ele odeia perceber que ela já estava em casa há hora e meia antes de ter pegado no telefone e, à pressa, dizer até amanhã.

Ele odeia que ela ache que ele lhe rouba tempo, privacidade ou liberdade.

Ele odeia que ela nunca se lembre de, por mimo ou graça, lhe enviar uma fotografia de que tenha gostado, um texto, comprar aquela insignificância que mostrasse que pensou nele.

Ele odeia sentir o desequilíbrio de quem carrega todo o peso das coisas.

Ele odeia que ela não escreva uma frase a pensar nele.

Ele acha que nunca será bom o suficiente para ela.

Ele sabe que nunca chegará aos calcanhares do outro em quem ela sorri quando recorda.

Ele odeia estar cativo dum amor assim.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 09:09


4 comentários

De vultus a 17.03.2011 às 16:26

se eu soubesse disto antes... se eu soubesse que ele odeia que ela não seja fofinha, queriduxa e lamechas com ele... oh se eu soubesse!

De Ventania a 17.03.2011 às 21:27

Pode akguém ser quem não é?...

De JBG a 17.03.2011 às 19:54


Por amor já engoli ódio Não deixei de amar por isso. Francamente, creio que me tornou mais atento as suas manifestações.
Alguém disse-me um dia que, numa relação os sentimentos pelo/a companheira devem estar muito bem balançado, de outra forma cria-se um desequilíbrio instável e novos sentimentos, mais obscuros , mais sinistros, mais silenciosos, podem surgir. É preciso coragem.
Espero, do fundo do coração, que essa canela tenha uma boa recuperação.

Beijos.

De Ventania a 17.03.2011 às 21:33

O pior de se engolir é pena. Também engoli disso, tornou-se indigesto, arranjei Kompensan e segui. Engoli raiva e sapos também. E um belo dia acordei e decidi que nesta goela não merece engolir toxicidades (excepção a bebidas brancas e espíritos).
(É difícil como o raio manter o equilíbrio aqui em cima duma corda bamba. Mas a vista é fantástica.) Beijo! ;)

Comentar post



Pesquisar

Pesquisar no Blog