Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ventania

In two days tomorrow will be yesterday.



Sexta-feira, 27.01.12

Mãos vazias

Lembras-te quando apertavas tanto as minhas mãos que eu ficava com nódoas negras?
Enquanto passeávamos na rua, quando dormíamos lado a lado, quando íamos ao cinema. Sempre os dedos tão juntos e entrelaçados que pareciam personagens dum tango sensual, uns no prolongamento dos outros, como se sussurrassem ao ouvido, abraçados, enamorados.
Lembras-te do enamoramento? E de quando as tuas mãos procuravam as minhas e não descansavam enquanto não as tivessem? Lembras-te de quando os beijos eram pingos de orvalho que brotavam nas flores que me punhas nas mãos?
Lembras-te de falar comigo como quem declama poesia, de me olhar como quem está em casa, de me amares como eu nunca pensei ser amada?
Se te esqueceste, lembra-te do que diziam as nossas mãos, as flores na almofada, os nossos sorrisos. Porque nunca mais ninguém nos voltará a dizer o mesmo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Ventania às 09:00


4 comentários

De Ondine a 28.01.2012 às 11:27

gostei muito de ler isto, por vezes penso no mesmo da mesma maneira.
beijinhos.

De Ventania a 28.01.2012 às 23:45

A mente humana é curiosa... Como é possível ter-se saudades de algo que magoa? :( Beijinho.

De Monóloga a 28.01.2012 às 20:38

bonito, mas triste... amor assim não devia ter fim! pode ser que seja uma virgula na vossa história e não um ponto de final!

De Ventania a 28.01.2012 às 23:46

O Amor nunca tem fim, mesmo que as pessoas tomem rumos diferentes. :(

Comentar post



Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031